Vencendo os Complexos

Pr. Luis A. Luize

Vencendo os Complexos

II Coríntios 7.5b

em tudo fomos atribulados: por fora combates, temores por dentro

INTRODUÇÃO

Neste texto, o apóstolo Paulo nos abre as portas do seu coração, partilhando não apenas as lutas externas que enfrentava em seu ministério, mas também os temores internos – sentimentos que continuam a nos atormentar até os dias de hoje.

Paulo, ao testemunhar sobre suas lutas e temores na Macedônia – lugar onde Deus o havia enviado, nos mostra um panorama de fé e resistência.

Mesmo estando no caminho traçado por Deus, ele precisou lutar arduamente para não ser consumido pelos problemas externos.

Os complexos aprisionam as pessoas, e entender o que é um complexo é fundamental.

É tudo o que complica e dificulta nosso viver, uma verdadeiro furação de sentimentos e emoções emaranhados.

É como se uma simples batalha externa entrasse em nosso ser e se transformasse em um conflito interno que, muitas vezes, parece insuperável.    

Em nossas vidas, esses complexos se manifestam de diferentes formas.

Quero traçar um paralelo com a saída do povo de Israel do Egito.

A nossa jornada com Jesus é semelhante.

Então, como vencer os complexos?

Juntos, vamos explorar lições de homens de Deus que triunfaram sobre seus próprios complexos, para que possamos aplicar esses ensinamentos em nossa vida.

1- MEDO

> Moisés: Êxodo 3.10-14

'Agora venha, e eu o enviarei a Faraó, para que você tire do Egito o meu povo, os filhos de Israel. Então Moisés perguntou a Deus: — Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel? Deus respondeu: — Eu estarei com você. E este será o sinal de que eu o enviei: depois que você tiver tirado o povo do Egito, vocês adorarão a Deus neste monte. Moisés disse para Deus: — Eis que, quando eu for falar com os filhos de Israel e lhes disser: “O Deus dos seus pais me enviou a vocês”, eles vão perguntar: “Qual é o nome dele?” E então o que lhes direi? Deus disse a Moisés: — Eu Sou o Que Sou . Disse mais: — Assim você dirá aos filhos de Israel: “ Eu Sou me enviou a vocês.” '

Assim como Moisés teve medo de falar ao povo do Egito, o povo de Israel teve medo de avançar.

A Resposta de Deus:

O medo paralisa as pessoas.

Todo medo é uma mentira baseada na hipótese da derrota.

Contudo, a fé é a convicção que te dá coragem de lutar e vencer.

Uma das bases do medo é o sentir-se sozinho.

Israel no Deserto: O povo de Israel teve medo várias vezes durante sua jornada pelo deserto, especialmente quando se viram presos entre o Mar Vermelho e o exército egípcio.

 Por isso Deus tantas vezes diz na sua palavra não temas e eu estou contigo.

O próprio Senhor Jesus subindo aos céus disse eis que estou convosco todos os dias até à consumação dos séculos (Mateus 28.20).

Aplicação:

Confiando em Deus e Superando o Medo: Devemos confiar plenamente em Deus e permitir que Sua promessa de companhia remova todo medo que possa impedir de cumprir o Seu chamado.

Você está com medo?

Você não está sozinho!

2- INFERIORIDADE

> Gideão: Juízes 6.11-16

'Então o Anjo do Senhor veio e sentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, da família de Abiezer. Gideão, filho de Joás, estava malhando o trigo no lagar, para o pôr a salvo dos midianitas. Então o Anjo do Senhor lhe apareceu e lhe disse: — O Senhor está com você, homem valente. Gideão respondeu: — Ah! Meu senhor! Se o Senhor Deus está conosco, por que nos aconteceu tudo isto? E onde estão todas as suas maravilhas que os nossos pais nos contaram? Eles disseram: “O Senhor nos tirou do Egito!” Porém, agora, o Senhor nos abandonou e nos entregou nas mãos dos midianitas. Então o Senhor se virou para Gideão e disse: — Vá nessa força que você tem e livre Israel das mãos dos midianitas. Não é verdade que eu estou enviando você? Gideão respondeu: — Ah! Meu Senhor! Como livrarei Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu sou o menor na casa de meu pai. Mas o Senhor disse: — Já que eu estou ao seu lado, você derrotará os midianitas como se fossem um só homem. '

Gideão estava vivendo um momento de conflitos no meio do seu povo que estava sendo massacrado pelos inimigos.

Gideão e sua Identidade:

Inferioridade - Gideão se via como o menor em sua família.

Incapacidade - Ele se sentia incapaz de cumprir o que Deus havia lhe chamado para fazer.

O complexo de inferioridade inibe a capacidade da pessoa que não acredita em si mesma.

A inferioridade é um pensamento que te faz sentir menor do que é.

Israel no Deserto: Assim como Gideão se sentiu incapaz, o povo de Israel também se sentiu.

Jesus compreende você porque mesmo sendo o Deus grandioso que criou todas as coisas, foi capaz de se humilhar em forma humana, sabendo que seria exaltado acima de tudo (Filipenses 2.1-10).

Por isso Jesus deixou uma garantia de que todo o que se exalta será humilhado; e o que se humilha será exaltado (Lucas 14.11).

A Segurança de Deus: Deus viu Gideão de maneira diferente

Aplicação:

Você se sente inferior às pessoas?

Deus valoriza e ama sua vida!

3- AUTOCOMPAIXÃO

> Elias: I Reis 19.9,10

'Ali entrou numa caverna, onde passou a noite. E eis que a palavra do Senhor veio a ele e lhe disse: — O que você está fazendo aqui, Elias? Ele respondeu: — Tenho sido muito zeloso pelo Senhor , Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derrubaram os teus altares e mataram os teus profetas à espada. Só fiquei eu, e eles estão querendo tirar-me a vida. '

Elias foi um dos profetas mais usados por Deus.

Autocompaixão é ter pena de si mesmo.

Quando a pessoa pensa que está só e ninguém lhe ajuda,

Assim como Elias se sentiu só e abandonado, o povo de Israel sentiu-se desamparado no deserto.

O Conforto de Deus:

Deus não repreendeu Elias, mas confortou e fortaleceu-o, mostrando-lhe que ele não estava sozinho.

Aplicação:

Deus, mostrou Sua presença e plano em ambos os casos.

Você tem pena de si mesmo?

Levante-se e tome atitude de servo de Deus!

4- DISCRIMINAÇÃO

> Jeremias: Jeremias 1.4-9

'A palavra do Senhor veio a mim, dizendo: “Antes de formá-lo no ventre materno, eu já o conhecia; e, antes de você nascer, eu o consagrei e constituí profeta às nações.” Então eu disse: — Ah! Senhor Deus! Eis que não sei falar, porque não passo de uma criança. Mas o Senhor me disse: “Não diga: ‘Não passo de uma criança.’ Porque a todos a quem eu o enviar, você irá; e tudo o que eu lhe ordenar, você falará. Não tenha medo de ninguém, porque eu estou com você para livrá-lo”, diz o Senhor. Depois, o Senhor estendeu a mão e tocou na minha boca. E o Senhor me disse: “Eis que ponho as minhas palavras na sua boca. '

A sociedade estipula padrões que ditam o que é bom ou ruim.

Deste modo:

Assim como Jeremias se sentiu muito jovem e despreparado para sua missão, o povo de Israel também se sentia discriminado e inadequado em sua jornada.

Israel no Deserto: Os israelitas frequentemente julgavam uns aos outros e até Moisés e Arão. A discriminação entre as tribos e líderes era comum.

Deus não aceitou sua desculpa e lhe garantiu que foi escolhido especialmente para este ministério antes mesmo de seu nascimento (v.5).

Como servos de Deus, precisamos nos libertar disso tudo e saber que somos escolhidos pelo Senhor porque para com Deus não há acepção de pessoas (Romanos 2.11).

Você está sendo discriminado?

Deus te aceita como você é e te transforma!

Conclusão

CONCLUSÃO e APLICAÇÃO

Os complexos podem ser vencidos!

O povo de Deus não é isento de lutas exteriores e nem de lutas interiores, como Paulo, os Profetas e o povo de Israel.

O ministério de Paulo, Moisés, Gideão, Elias e Jeremias e a peregrinação do povo de Israel pelo deserto reflete muitos dos complexos humanos que enfrentamos em nossas vidas.

Podemos aprender com suas experiências e aplicar essas lições para superar nossos próprios medos, sentimentos de inferioridade, autocompaixão e discriminação.

Assim como Deus esteve com eles, Ele está conosco, pronto para nos guiar e fortalecer.

A maioria do povo de Israel sucumbiu aos seus complexos, mas alguns venceram seus medos, sentimentos de inferioridade, autocompaixão e discriminação.

Vencer esses complexos é possível através da confiança e dependência de Deus.

Vamos entregar esses complexos a Deus e viver a vida abundante que Ele planejou para nós.

O melhor remédio é dado pelo Médico dos médicos, mas é preciso se colocar no divã de Deus para ser tratado por ele.

Qual é o seu complexo?

Jesus é o médico dos médicos!

CTA / Oração

CTA / ORAÇÃO

Autoresponsabilização: a maior das ilusões que se tem é querer que as coisas mudem para melhor na vida, continuando a fazer o mesmo de sempre

Talvez você esteja sofrendo com complexos como o medo, a inferioridade, autocompaixão ou discriminação.

Talvez esteja oprimido por alguma outra situação

Se todos já te decepcionaram, saiba que Jesus nunca vai te decepcionar e você pode confiar nele para sempre como seu melhor amigo.

Conte tudo para Deus abrindo o seu coração diante do Senhor que pode te curar.

Os complexos podem ser vencidos!

Eu sou tudo aquilo que a Palavra diz que eu sou

FALTA DE ÊXITO NA VIDA - DESONRA AOS PAIS

O 5º mandamento é o primeiro mandamento com promessa.'— “Honre o seu pai e a sua mãe, como o Senhor, seu Deus, lhe ordenou, para que você tenha uma longa vida e para que tudo vá bem com você na terra que o Senhor, seu Deus, lhe dá.” ' Deuteronômio 5:16
AS 3 MALDIÇÕES A QUEM DESONRA OS PAIS
  1. A LÂMPADA SE APAGA
    1. 'Se alguém amaldiçoa o seu pai ou a sua mãe, a sua lâmpada se apagará na mais densa escuridão. ' Provérbios 20:20
    2. apagar a lâmpada significa: falta de revelação, falta de entendimento e discernimento
  2. ROUBAR PAI E MÃE = DESTRUIDOR
    1. 'Quem rouba o seu pai ou a sua mãe e diz: “Não é pecado”, esse é companheiro do destruidor. ' Provérbios 28:24
    2. perde dinheiro, paz, alegria, saúde e honra
  3. ZOMBAR E DESPREZAR
    1. 'Os olhos de quem zomba do pai ou de quem nega obediência à sua mãe, corvos do vale os arrancarão e pelos filhotes da águia serão comidos. ' Provérbios 30:17
    2. perde a visão, não tem direção certa, anda sem rumo,como cego
    3. não vê a Glória de Deus
    4. não tem direção na vida
    5. sem senso de destino
    6. não se encontra e vive pulando de ministério e de relacionamento
 
Os 2 últimos versos do V.T. se referem ao relacionamento entre pais e filhos. '— Eis que eu lhes enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível Dia do Senhor . Ele converterá o coração dos pais aos seus filhos e o coração dos filhos aos seus pais, para que eu não venha e castigue a terra com maldição.' Malaquias 4:5-6

Relógio de Oração

Baixe aqui os arquivos que comentamos na nossa reunião de hoje.

Relógio de Oração em PDF IMAGEM

Motivos de Oração IBNC

72 Horas de Jejum e Oração pelo Brasil

Link do vídeo

FALTA DE ÊXITO NA VIDA - DESONRA AOS PAIS

O que é Veredas Antigas – A Pergunta?

Se você perceber, ou não, todos os dias você precisa responder a duas questões cruciais:

  1. Quem sou eu? e
  2. Para onde vou?

Nós respondemos a essas perguntas com base em imagens pré-existentes já estabelecidas dentro de nós. Como temos respondido a estas perguntas determina a maneira como reagimos às circunstâncias da vida.

A primeira pergunta, “Quem sou eu?” Pertence ao que chamamos de identidade. Identidade de forma bem simples é a minha percepção de mim. A principal questão em jogo é lidar com a identidade é o valor: “Qual o meu valor?” Então, quando falamos de identidade, estamos falando sobre a minha percepção de mim mesmo e do valor da vida e do ser.

A segunda pergunta: “Onde é que eu vou?” Diz respeito ao destino. O destino tem a ver com a minha percepção da minha função e importância na Terra. A principal questão em jogo em lidar com o destino é o propósito: “Por que estou aqui?” O que eu devo fazer? Identidade e destino são qualidades essenciais, que Deus planejou para nos transmitir corretamente e estabelecer em nossas vidas.

O curso de nossa vida adulta foi criada por essa transmissão de identidade e destino, que recebemos enquanto crescia como crianças. Os dois componentes da identidade e destino são a chave para o desenvolvimento pessoal saudável e sucesso ao longo da vida. Infelizmente, para muitos, as pessoas que não entendem os princípios de bênção e maldição, podem ter feito com que Satanás ganhe o acesso para fornecer sua resposta a estas duas questões fundamentais.

A realidade é que só Deus pode dar-lhe a verdade em resposta às perguntas sobre a identidade e destino. Qualquer outra resposta que você recebe de outras pessoas, circunstâncias, ou o seu próprio coração, são mentiras. Você teria algum tempo hoje para fazer a Deus estas duas perguntas: “Pai, quem sou eu?” e “Pai, qual é o meu propósito na vida?”

O seminário A Pergunta trará uma compreensão mais aprofundada de como a identidade e o destino estão ligados a bênção e a maldição.

Sobre o Seminário

O seminário A Pergunta tem 12 horas de duração (normalmente ministrado em finais de semana). O autor Craig Hill, em vídeo-aulas, aborda temas especialmente voltados a jovens, adultos solteiros, e até mesmo os casados têm reconhecido benefícios nas questões relacionadas com suas vidas e com seus relacionamentos. A construção da identidade adulta, o interesse pelo sexo oposto, conflitos e ações que irão impactar o futuro relacionamento conjugal são alguns dos temas deste seminário.

Assuntos abordados:

Como funciona?

Seminário intensivo, dinâmico e prático, com ensinamento baseado na Palavra de Deus, seguido de compartilhamento, oração e ministração em grupos pequenos. Conforme os tópicos das mensagens são apresentados em vídeo, os participantes se reúnem em grupos pequenos — liderados por facilitadores capacitados — e têm ali a oportunidade de ministração em áreas específicas de sua vida pessoal ou familiar.

Há duas versões dos seminários A Pergunta, um dirigido para homens e outro a mulheres. Podem ser ministrados independentemente ou em conjunto.

O seminário normalmente é conduzido em finais de semana.

É importante destacar que não se trata de um ministério de aconselhamento, mas de ministração ao coração dirigido pelo Espírito Santo.

Para quem se destina?

Qualquer pessoa que deseje descobrir ou consolidar sua identidade (Quem é você?) para desenvolver-se afim de cumprir seu destino.

Jovens a partir de 13 anos, sugerimos participação dos pais, rapazes com o pai e moças com as mães.

Programação:

Retiro de Casais na Igreja Batista Sião em Maringá

Nos dias 24, 25 e 26 e março de 2017 estivemos ministrando no Retiro da Família em Maringá. Iniciamos na sexta-feira na igreja em Maringá.

No dia seguinte nos deslocamos para a chácara do Calvário em Campo Mourão, um excelente lugar para eventos deste tipo.

Nossos amigos do ministério de casais do Projeto AMAR aqui de Curitiba, Renato e Janine Sgarbe, deram seu testemunho de vida, o que impactou as famílias presentes.

A Telma e eu ministramos sobre o relacionamento entre Pais e Filhos, tema do nosso livro que está para ser lançado, e muitas vidas foram libertas para a Glória do Nosso Senhor Jesus.

Houve tempo até para um piquenique e visitar a cachoeira existente na propriedade.

Veja alguns testemunhos dos casais que estiveram lá:

O Líder Amoroso

“Maridos, ame cada um a sua mulher, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável.” (Efésios 5:25-27)

Os versos acima apresentam à liderança masculina o desafio do amor Ágape, que é o amor doação. Este tipo de amor somente pode ser exercido por alguém após aceitar Jesus, que foi o doador da vida a toda humanidade. Ao aceitarmos seu sacrifício nos tornamos iguais a Ele e também podemos amar sacrificialmente.

Sendo o homem um ser competitivo e constantemente atraído por novos desafios, enquanto ele não sente que conquistou sua mulher, ele demonstra carinho, atenção e amor de diversas formas. Quando alcança este alvo, casando-se, muitos deixam de expressar seu amor pela esposa e passam a novos alvos, tais como: filhos, carreira, ministério, etc.

Depois do casamento, a maioria dos homens demonstra amor apenas nos momentos de intimidade conjugal e entende que isto basta, mas não é assim para a mulher.

É devido a isto que Deus ressalta a necessidade do amor à esposa, Ele não diz isto à mulher, mas somente ao homem, pois o Criador conhece a sua criação.

Para exercer o amor ágape o homem deve amar sua esposa como Cristo amou a igreja. Ele amou mesmo sem ser amado, de maneira sacrificial, e com um propósito. Amou totalmente, sem restrições e sem desistir, até o fim, não importando a situação.

O esposo deve amar sua esposa de forma a torná-la santificada, pura e madura. Isto exige conviver com ela e ensinar-lhe o caminho da santificação, logo, não é uma liderança autocrática e exigente, mas amorosa e humilde.

O marido deve purificar sua esposa pela Palavra, pois compete ao marido obter a direção da parte de Deus e repassar à sua esposa para que ambos possam caminhar na direção apontada pelo Senhor. Caso contrário, ela não poderá ser auxiliadora nesta missão desconhecida.

O amor do marido deve fazer com que a esposa seja gloriosa perante os olhos de Deus e espiritualmente madura. Certa ocasião reclamava para Deus acerca de uma atitude da minha esposa, quando fui interrompido pelo Espírito Santo que me disse que era meu dever orientar minha esposa sobre este assunto, que eu deveria ensiná-la e santificá-la. Disse mais, que ela agia assim porque eu não estava fazendo a minha parte como marido.

E para facilitar a aplicação deste ensino, vou citar algumas maneiras práticas deste amor:

Maridos, amem suas esposas como Cristo amou a Igreja e vocês terão uma vida abençoada.

PARA EXERCITAR COM SEU CÔNJUGE

“Pai celestial, perdoe-me por todas as vezes que esqueci-me de amar a ajudadora que me concedeu. Que a partir de agora teu Espírito Santo me oriente em como agir a cada dia para atingir Teu padrão de liderança amorosa. Amém!"

Luis Antonio Luize

Prioridades Na Liderança

“Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas serão acrescentadas a vocês.” (Mateus 6:33)

Se há um assunto no qual os homens, como líderes, têm errado com frequência, é o das prioridades.

O bom líder colocará na ordem correta as suas prioridades, de forma a realizar o que a ele foi confiado. Nada diferente do líder cristão, no caso o esposo e pai.

Muitos homens confundem sua prioridade principal com trazer o sustento para casa, pensando que Deus os amaldiçoou com o trabalho. Porém, tudo parece indicar que o homem já trabalhava antes da queda no Jardim do Éden, só que não se cansava. Lá no jardim ele também dava atenção à sua esposa e a Deus.

Sempre que Telma e eu aconselhamos casais, a esposa reclama que seu marido trabalha muito e dá pouca atenção em casa. Isto demonstra a necessidade de que a liderança masculina deve alinhar suas prioridades com a vontade de Deus para o casamento.

Como trabalho em uma empresa além de ministrar na igreja, certa ocasião em que me debatia com as atividades empresariais versus atividades familiares e ministeriais, ou seja, a correta priorização, recebi diretamente da parte do Espírito Santo o versículo acima, deixando claro que deveria buscar a Ele primeiramente.

Nosso Senhor me afirmou que ao dedicar tempo a Ele, as demais coisas ocorreriam na minha vida. Passei então a aprender sobre como priorizar, o que exige um exercício diário, pois se descuidarmos cairemos em algum ponto destes.

A primeira prioridade deve ser portanto, nosso relacionamento com Deus. Se não houver relacionamento com Deus, tudo o mais não fará muito sentido e pode não correr da maneira como imaginamos. Tanto é que Jesus, ao nos ensinar a orar, disse “dá-nos o pão nosso de cada dia”, significando que nosso ganho deve ser submetido a Deus diariamente para que Ele nos ajude.

Quando Ele nos ajuda nisto, as demais coisas serão arrumadas, ou seja, teremos todas as prioridades ajustadas na sua ordem correta, pois Ele nos ajudará também nisto.

Dedicaremos tempo às nossas esposas, aos nossos filhos, às relações de trabalho, ao ministério e às demais pessoas do nosso relacionamento.

Por outro lado, sempre que esta ordem se inverter por uma ou outra razão, acumularemos o stress de não termos atendido alguma prioridade diária, o que vai nos trazer um aumento do deficit de atenção às pessoas.

Para ajudar-nos em como agir, podemos usar a lista do antes:

Pessoas antes de coisas;
O lar antes da carreira profissional;
A esposa antes dos filhos;
Os filhos antes dos amigos;
A esposa antes de si mesmo, e
Coisas espirituais antes das coisas materiais.

Os maridos pensam que saciar as necessidades materiais da sua família é uma demonstração de amor e boa liderança. Acabam ficando surpresos quando percebem que não é assim. Algumas vezes tarde demais.

Se você está vivendo esta situação, pare imediatamente e priorize sua vida antes que seja tarde e você perca o que mais estima na vida.

Caso não paremos este círculo vicioso, o resultado será desastroso, pois alguns relacionamentos podem se deteriorar ou mesmo, em casos extremos, se romperem.

Lembre-se, Jesus quer te auxiliar na liderança. Portanto, submeta todas as suas necessidades, problemas, ansiedades, esperanças e planos a Ele. Você vai se surpreender como sua vida ficará melhor.

PARA EXERCITAR COM SEU CÔNJUGE

“Pai celestial, perdoe-me por ter andado de forma a não dar a devida atenção aos que amo, priorizando-os em detrimento de outras coisas. Peço que me ajude a priorizar minha vida conforme Tua Palavra. Amém!"

Luis Antonio Luize

Faço como Vejo

"Por último, meus irmãos, encham a mente de vocês com tudo o que é bom e merece elogios, isto é, tudo o que é verdadeiro, digno, correto, puro, agradável e decente. Ponham em prática o que vocês receberam e aprenderam de mim, tanto com as minhas palavras como com as minhas ações. E o Deus que nos dá a paz estará com vocês (Filipenses‬ ‭4:8-9‬‬)

Há poucos dias vi nas mídias sociais a foto de uma mãe com a sua filha de menos de um ano. A mãe estava agachada no jardim da casa, e sua pequena filha na mesma posição que ela. O pai achou tão engraçado que tirou uma foto e postou.

Este fato ilustra a questão de que nossos filhos aprendem muito mais de nós pelo que fazemos do que pelo que dizemos. Logo, nós como filhos, aprendemos alguns comportamentos de nossos pais e provavelmente os estamos reproduzindo em nossas vidas e famílias. Os hábitos e comportamentos da nossa família de origem influenciam também os nossos. Podemos adquirir tanto bons como maus comportamentos e hábitos.

E o que muitas mulheres detestam pode vir a ocorrer, passar a se comportar como suas mães. Para evitar isto é preciso identificar os maus comportamentos adquiridos e transformá-los em bons padrões de comportamento.

Certa pesquisadora identificou cinco maus comportamentos usuais das mães:

  1. Centralizadora - procura controlar a vida da sua filha;
  2. Desaparecida - torna-se ausente física e emocionalmente;
  3. Crítica - muito crítica, e não fica chateada de chamar sua filha de muito alta, baixa, gorda ou magra;
  4. Fantoche Impotente - não consegue fazer nada por si mesma, depende dos outros para tudo, e
  5. A rainha do drama - a vida é o maior drama que ela vive.

Mas se as mães podem se comportar assim, os pais também possuem uma lista de maus comportamentos que os filhos podem adquirir:

  1. Narcisista - acha que tudo é sobre ele;
  2. Desaparecido - torna-se ausente física e emocionalmente;
  3. Crítico - somente critica ou nunca encoraja;
  4. Café com Leite - passivo e nunca toma o controle, e
  5. Senhor pulmão - grita para convencer a família.

Estes padrões podem afetar o casamento a tal ponto que se o garoto vê seu pai desrespeitando sua mãe, ele poderá tanto agir assim com sua esposa como poderá tornar-se passivo como sua mãe. Assim também com a esposa.

Talvez seus pais tenham sido um bom modelo de casamento, mas o seu cônjuge não teve isto. Você espera que seu cônjuge comporte-se como seus pais, mas ele(a) não sabe fazer assim, pois nunca viu este comportamento antes e não sabe como agir, gerando frustração.

E as regras da família? Pode-se falar durante as refeições ou não? Onde se aperta o tubo da pasta de dente, no meio ou na ponta? Como citei em outro texto, na minha casa a salada era temperada com azeite e na casa da Telma com vinagre, e tivemos que combinar até isto.

Portanto, um casamento saudável é baseado em respeito e adaptação às mudanças e diferenças. Nossos pais não são perfeitos, assim como nós, que poderemos errar em alguma situação.

Para entender como eles se comportavam e se isto está lhe influenciando, observe se seus pais demonstravam amor e respeito um pelo outro, em público e em particular. Se os filhos foram tratados como ídolos colocando o casamento em segundo plano, ou se houve um balanceamento. Eles usavam palavras suaves um para com o outro ou eram sarcásticos ou abusivos. Suas palavras traziam cura ou ferida, e se eles demonstravam um coração grato a Deus por terem um ao outro e pelos dons concedidos a eles.

Verifique a saúde do seu casamento e tome a decisão de rever os maus comportamentos adquiridos. Vá a um seminário, conferência ou encontro de casais ao menos anualmente para fazer um inventário dos comportamentos a melhorar, dos maus hábitos a mudar e encontrar o caminho do aperfeiçoamento.

Nos versículos acima o Apóstolo Paulo nos ensina a encher nossas mentes com tudo o que é bom e colocar em prática o que ele falou com palavras e com ações. Então, identifique bons modelos de comportamento, coloque-os em prática em seu casamento e viva cada dia melhor.

PARA EXERCITAR COM SEU CÔNJUGE

“Pai celestial, te agradeço pelos meus pais e por tudo que me ensinaram. Eu os perdoo por todo mau comportamento e hábito que me influenciou negativamente e peço que o Senhor possa me ensinar a agir de uma maneira agradável, respeitosa e amorosa para com meu cônjuge. Amém!"

Luis Antonio Luize

A Fé Começa em Casa

Fui convidado pelo amigo Vinicios Torres para escrever uma série de artigos sobre Pais e Filhos. A Telma, minha esposa, e eu temos trabalhado com casais e filhos a muito tempo, e aceitamos o convite.

Confira aqui o primeiro artigo da série.

Clique aqui para cadastrar-se e receber os artigos semanalmente.

Sobre o ICHTUS

ICHTUS, vem do grego ixtus, que significa peixe. Era o símbolo dos cristãos primitivos perseguidos pelo poder romano. As letras eram as iniciais das palavras Iesus Xristos Theos Huios Sopter (Jesus Cristo, Filho de Deus, o Salvador).

Queremos servir ao povo de Deus de língua portuguesa, oferecendo um serviço que possa Edificar o Povo de Deus na Internet.

Fidelidade à Palavra independente de um estilo de pensamento pré-definido. Assim, não defenderemos aqui doutrinas denominacionais, essas você certamente poderá encontrar em sites dedicados às respectivas denominações.

ICHTUS está na internet desde 01 de junho de  1998, a nossas mensagens devocionais são enviadas desde 12/04/1999.